Notícia | CaradaWeb - Greve na educação: Governo marca reunião para apresentar nova proposta

Plantão
Educação

Greve na educação: Governo marca reunião para apresentar nova proposta

Publicado dia 15/05/2024 às 11h25min | Atualizado dia 15/05/2024 às 13h45min
Sindicado docente afirma que encontro será nesta quarta-feira; já negociação com os técnicos será na próxima terça-feira

O governo federal marcou para esta quarta-feira uma reunião com os Sindicatos Nacionais dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes e Sinasefe). A tualmente, de acordo com a categoria, professores de 52 universidades e colégios federais estão em greve por recomposição do orçamento das instituições federais, reajuste salarial, reestruturação do plano de carreira e revogação de documentos oficiais e políticas públicas, como o Novo ensino médio

Também há uma reunião marcada para o dia 21 de maio, terça-feira da semana que vem, para tratar da greve dos técnicos-administrativos da rede. De acordo com a Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), profissionais de mais de 50 universidades e colégios federais aderiram à paralisação

 

Quais são as reinvidicações feitas por técnicos e professores?

 

No dia 19 de abril, o governo federal apresentou uma proposta idêntica aos dois sindicatos: 9% em janeiro de 2025 e mais 3,5% em maio de 2026. A reivindicação dos técnicos administrativos é de 37% de reajuste em três anos. O impacto dessa medida é de R$ 8 bilhões. Já o dos professores é de 22%, ainda sem impacto divulgado. Nos dois casos, com aumentos já em 2024.

No último dia 26, tanto os professores, quanto os técnicos-administrativos federais negaram a proposta do governo de reajuste.

A expectativa é de que agora o governo apresente uma proposta bem próxima da reivindicação de professores e técnicos-administrativos.

Na semana passada, o Ministério da Educação anunciou em suas redes sociais que o ministro Camilo Santana se reuniu com a ministra Esther Dweck, da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos, para "debater as carreiras de docentes e técnicos administrativos em educação das

De acordo com o texto, foi debatida "a construção de uma nova proposta, juntamente aos secretários e equipe técnica das duas pastas, para valorizar os servidores da Educação e avançar na negociação".

Técnicos

De acordo com Daniel Farias, da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra), essa é a maior categoria funcionalismo público.

— E temos os menores salários — afirma Farias, que ocupa a

coordenação Jurídica e de Relações de Trabalho da Fasubra.

Entre os técnicos administrativos, há cinco níveis salariais: do A (funções como porteiro, auxiliar de serviços gerais) ao E (psicólogos, assistentes sociais, biólogos, administradores, etc). A variação de remuneração base vai de R$ 1,5 mil a R$ 4,3 mil. A maior parte da categoria (70%) está concentrada nos níveis E e D (profissões de nível médio, como técnico administrativo e auxiliar de enfermagem, com salários base de R$ 2,3 mil).

No começo do mês, o Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos informou que a reestruturação de carreiras na área de Educação é um compromisso prioritário do governo, que a proposta apresentada somados ao aumento concedido em 2023 significa "um reajuste total de 23% para técnicos administrativos e docentes durante o governo Lula" e que repõe "não só toda a inflação projetada para o período de 2023 a 2026, estimada em torno de 16%, como também uma parcela importante da inflação dos governos passados, que não negociavam e não aportaram nenhum reajuste para o funcionalismo público". A pasta também afirmou que "segue aberto ao diálogo com os servidores da área de educação e de todas as outras áreas".

Na cidade baiana de Teixeira de Freitas situada no  extremo sul da Bahia  campus do IFbaiano lá localizado, foi o primeiro  a aderir a greve dentre os outros campus da mesma instituição no estado.

Ainda em Teixeira de Freitas na ocasião da presença do presidente dda república Luiz inácio Lula da Silva àquela cidade para a inauguração  do Hospital Costa das Baleias servidores em greve chamaram a atenção e conseguiram a fala do Ministro da Educação Camilo Santana que afirmou a intensão em resolver o mais rápido possível a situação.

 

Fonte: Cara da WEB via ba.gov.br

Mais Populares

ÚLTIMAS Notícias

Fale Conosco

Senhor do Bonfim - BA
99144 - 8025 | | 991448025
lajatoba@yahoo.com.br